3

E o REVIEW fecha as portas...

Foram bons os momentos que passei por aqui, mas a baixa frequencia de atualizações não me permite continuar com este blog em aberto.

Agradeço a todas as visitas e comentários!

Quem sabe não nos veremos novamente, com mais frequencia em outro blog.
Os posts que foram publicados no Review continuarão disponíveis e a página não vai sair do ar!


Abraços e que Deus os abençoe!

1

[Vídeo] Third Day - Love Song


Linda música da banda Third Day, legendado por nós do ReviewGospel e com imagens do filme A Paixão de Cristo, de Mel Gibson. Assista:

1

Já louvou hoje?


A noite foi longa, as lembranças de um passado verdadeiramente feliz que entrava em contraste com o presente solitário não saiam de sua mente. Foi uma noite de muito choro, no qual Deus estava colhendo suas lágrimas sem nem mesmo ele saber. Quem nunca chorou sozinho à noite? Mas Deus, pela sua infinita misericórdia, é claro na Bíblia:
"O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã" (Salmos 30.5b).
Ao acordar, louve ao Senhor. Nos momentos de ócio, cante a ele hinos de alegria. É uma via de mão dupla: quando você decide "enxotar" a tristeza que o diabo coloca na sua vida com louvores, Deus olha lá de cima e enche sua vida com a verdadeira paz e alegria que vem dele. E eu te digo com toda certeza: Não há nada melhor do que a alegria que vem de Deus!


A música é ferramenta de Deus! Não se permita ficar pra baixo, você é FILHO do Rei dos reis! Aquele que está disposto a te consolar e a te alegrar nos momentos difíceis.

Dê o primeiro passo! Cante, fuja da tristeza.

Nossa música de hoje é "Meu mundo mudou", de André Valadão:

3

Testemunho do Pr Mark Hall, do Casting Crowns.




Um testemunho que, ao mesmo tempo que é bastante engraçado, passa uma mensagem séria e importante. Recomendo muito que todos vocês assistam, vão ser minutos bem gastos :)
Espero que edifique a vocês como me edificou!



1

[Vídeo] Casting Crowns: Love Them Like Jesus (live/legendado)


Diretamente do canal do Review Gospel no Youtube, o lindo medley das músicas Love Them Like Jesus (Ame como amou Jesus) e Does anybody hear her? (Alguém pode ouví-la?), do show ao vivo da turnê "The altar and the door", do Casting Crowns.

Devidamente legendado, em widescreen e disponível em HD (alta definição). Confira:

14

No mundo gospel, a sanguessuga tem duas filhas...

Em Provérbios 30, versículo 15, está escrito: "A sanguessuga tem duas filhas: Dá e dá. Estas três coisas nunca se fartam e com a quarta nunca dizem: Basta!"

Esse trecho também é muito bem colocado na música "A Sanguessuga", da banda Fruto Sagrado, uma das bandas cristãs com crítica social de melhor qualidade. Mas esse versículo nos faz refletir sobre a atual situação da música gospel no Brasil e no mundo: nós só queremos receber.

O que mais se encontra, hoje, nas músicas religiosas são letras que pedem a unção de Deus, a cura de Deus, o poder de Deus, as bençãos para a direita e para a esquerda. Mas, peraí! Alguma coisa está errada: CADÊ A ADORAÇÃO???

Quantas das músicas atuais exaltam ao Senhor pelo que ele é? Quantas das músicas atuais tiram o foco do maldito "EU" e voltam seu foco para Deus?

O Diabo tem atingido as músicas cristãs de forma sutil. Você canta que é um campeão, um vencedor, que a sua vitória tem sabor de mel, que você quer chuva de bençãos na sua vida, mas esquece de engrandecer e agradecer ao Senhor pelo que ELE É e pelo que ele faz em sua vida todos os dias.

EGOÍSMO LEGÍTIMO!

Pedir não é errado! Muitíssimo pelo contrário, Jesus nos incentivou a pedir: "Até agora vocês não pediram nada em meu nome; Peçam, e receberão, para que a alegria de vocês seja completa" (João 16:25). O problema está no momento em que esquecemos de adorar ao Senhor verdadeiramente para pedir. "Me dá isso, me dá aquilo"... Sanguessuga!

A grande maioria das músicas (e eu não disse todas) que são sucesso na "mídia gospel" hoje em dia tem a figura do EU centralizada, enquanto Deus fica em segundo plano. Numa dessas, até ouvi: "Adorar é o que (EU!) sei, adorar é o que (EU!) sou, nada pode calar um adorador (EU!)"... Cadê a adoração nessa música!? O que vejo é o EU se auto-proclamando um adorador. E só.

Irmãos, amados, adoradores. Da próxima vez que abrirem a boca, prestem atenção no que estão cantando. Mais uma vez, repito: pedir não é errado. Mas há tempo para tudo. Dedique um tempo para a adoração legítima e verdadeira ao Senhor, apague o EU em você que grita por atenção.

Não pude encontrar um cantor melhor que Ademar de Campos - e, consequentemente, uma música melhor que Ele é Exaltado - para ilustrar o que eu falei neste post: a verdadeira adoração na música gospel. Não deixe de assistir:

3

SouCristão!Toolbar, a barra de ferramentas do Review

O Review Gospel lança hoje seu primeiro produto para os leitores. Totalmente gratuita, já está disponível para download a Barra de Ferramentas Sou Cristão 1.0!


Disponível para Firefox, Internet Explorer e Safari, a Sou Cristão! te dá acesso as últimas atualizações do Review, além de facilitar a comunicação (você pode nos enviar e ler nossas mensagens com apenas um clique!). Além disso, você pode ouvir a Rádio Central Gospel a qualquer momento, sem precisar abrir novas páginas no seu navegador. É MUITO LEGAL!!!

A Sou Cristão! está em sua primeira versão (1.o), e a cada nova atualização acrescentaremos novos recursos para facilitar ainda mais sua vida.

0

O (Templo) Soul não pode parar!

O Soul é um dos ritmos mais gostosos de se ouvir, e o meio gospel - graças a Deus - também nos presenteia com algumas bandas dedicadas à esse ritmo. É o caso da banda Templo Soul, a melhor banda de soul gospel do Brasil.

O Templo Soul se caracteriza pelas parcerias de sucesso que faz: não é nada difícil encontrar várias músicas cantadas com Pregador Luo e Apocalipse 16, por exemplo. E isso é bom! A parceria que a banda faz com outros artistas abrilhanta ainda mais sua música.

Então, vamos falar menos e ir ao que interesa: MÚSICA! Mais precisamente uma das que mais gosto da banda: Entra no Clima!




Não deixe de ouvir outras músicas da banda (como 25 horas, Todos tem Pressa, Pista do Céu e por aí vai...)

1

Adoração não é estilo musical, É ESTILO DE VIDA!

Lí, anonimamente, uma discussão na comunidade do Oficina G3 sobre adoração, onde um usuário dizia que adoração é proveniente de músicas lentas, calmas, que nos fazem chorar.

Essa visão simplesmente reflete algo que já foi enraizado na nossa mente: a idéia de que adoração é um estilo musical, totalmente quadrado e restrito à alguns "ministérios" específicos. Mas eu tenho uma coisinha pra te contar: ISTO É MENTIRA DO DIABO!

Adoração é engrandecer ao nome do Senhor pelo que ele É (e não só pelo que ele faz), é viver diante dos pés do Senhor, agradecendo-o por cada feito em sua vida. Adoração não vem só de música, apesar dela ser a principal fonte de adoração. Adoração não é um estilo musical.

Estive recentemente em um show do Oficina G3 e - tirando algumas pessoas que vão com inteção de fazer confusão - existe adoração. Sim, pulando, dançando, gritando, você pode estar adorando ao Senhor de forma ainda mais pura do que o chororô que muitas vezes chamamos de adoração.

A adoração pode sair do hard rock, pop rock, gospel, harpa cristã... Porque quem faz a adoração não é a música, é o adorador: ou seja, quem está cantando. Se você está adorando ao Senhor com sua canção, independente do ritmo, o Senhor aceita o seu louvor (e, mais do que isso, Ele busca os verdadeiros adoradores).

Pule, dançe, cante, grite... ADORE VERDADEIRAMENTE!
Mais vale um louco de coração puro do que um "cristão" de aparência.

2

A história da belíssima canção "Aclame ao Senhor"

A música Aclame ao Senhor é um verdadeiro fenômeno. Composta pela líder de louvor e adoração da Hillsong, Darlene Zschech, com o nome de Shout to the Lord, a música hoje tomou o mundo e é cantada em milhares de igrejas (Segundo a Wikipédia, cerca de 30 mil pessoas a cantam toda semana). No Brasil, sua versão mais popular é cantada pelo Ministério Diante do Trono, mas também já foi grava por PG, Aline Barros e outros artistas...



Diferente do que muitos pensam, não houve nenhum fato sobrenatural que faz Darlene compor esta canção. "Simplesmente senti que naquele dia fluiria uma canção que tocaria as nações." Darlene até hoje fica surpresa e se diz embaraçada com o resultado desta canção. " É uma canção simples e natural", diz ela com uma humildade que é natural a pessoas cheias do Espírito que hoje sem dúvida é uma das mais elogiadas worship leader do mundo. Ela não quer qualquer glória porque sabe que não é sua.

É a pureza de seu coração e seu amor profundo por Deus que a criou até se tornar a líder aclamada que é hoje. "A melodia é simples e a letra é toda tirada da bíblia," Explica: " Veio de um tempo de reflexão diante de Deus." Embora tivesse experiência com composição desde os 15 anos, ela nunca se considerou uma compositora, mas recorda, sempre recebia uma inspiração.

"Era um daqueles dias escuros em minha vida," relembra. "Me sentia pressionada, tudo estava sobre mim, parecia estar tudo fora do centro da vontade de Deus e eu abri o livro de Salmos numa busca desesperada pela sua paz, sentei-me ao velho piano, toquei as teclas de forma avulsa, sem formar acordes, e assim Aclame ao Senhor fluiu de meu coração." Ela sorri quando descreve a cena. "O piano era um presente de meus pais quando eu tinha cinco anos somente. Era velho e eu estou certa que estava até um pouco desafinado. Eu não estava pensando na canção de forma consciente," diz, "mas eu cantei isto e cantei isto, inúmeras vezes, e esta canção me levantou, me ergueu." Esta foi a forma como esta canção nasceu, nas profundidades de um desespero e me levou para as alturas de fé." Passaram os dias e a canção não abandonou, não a deixou e ela começou a perceber que poderia ser sua canção de adoração, seu hino de vitória.

Terrivelmente tímida e sentindo-se um pouco envergonhada, ela comentou com Geoff Bullock (então Pastor de Música em Hills CLC, Igreja onde é pastora) e Russell Fragar que ela havia composto uma canção. "Minhas mãos ficaram suadas e eu tocava com dificuldade, estava tão nervosa," diz. "Eu continuei tocando e parando, pedindo desculpa a eles por estarem presenciando tal situação, acabei pedindo para que eles ficassem de costas para mim, voltados para a parede enquanto tocava a canção. Depois quando viraram para mim disseram: É magnífica! Linda demais!" Darlene estava segura que não era apenas cortesia da parte deles.

Quando Pastor Brian Houston (Pastor Presidente da Hill CLC) ouviu a canção pela primeira vez, ele predisse que seria cantado em torno do mundo. O resto é história...


"De início nem registramos a canção e comecei a receber letras com traduções das pessoas no mundo inteiro que cantavam a canção em suas igrejas," diz Darlene. "Na Nigéria um menino de sete anos de idade me agradeceu por ter escrito esta música."

"Aclame ao Senhor foi escrito no tempo em que eu era uma menininha para Deus, a menininha que correu para o pai no momento do desespero".


Desde que foi escrito em 1993, "Aclame ao Senhor" foi gravado em mais de 30 álbuns, só no Brasil para mais de 10 e traduzida para muitos idiomas. É a canção de adoração favorita de centenas de milhares de crentes em torno do mundo, é tocada em milhares de igrejas, convenções, concertos, casamento e até enterros. Foi indicado como "Canção do Ano" em 1998 pelo Dove Award ( Prêmio dado nos EUA para os maiores destaques da música cristã - uma espécie de Grammy).

Abaixo, versão original da música, cantada pela Hillsong e traduzida:

0

André Valadão: sinônimo de música gospel brasileira

André Valadão é, merecidamente, um dos ícones da música gospel brasileira. Poucas são as pessoas que não admiram o trabalho deste cantor.

Um dos grandes diferenciais do cantor são suas ministrações espontâneas. No seu último CD, , fomos presenteados por duas belíssimas canções espontâneas: Espontâneo Vou Crer e Espontâneo Abraça-me. Não conheço nenhum cantor no meio gospel que faça canções espontâneas tão belas quanto as do André (e, não, eu não esqueci a Ana Paula Valadão).

Um dos espontâneos mais legais do cantor, na minha opinião, é o do disco "Alegria", exatamente por ser um espontâneo alegre, divertido (o André até fala pro pessoal dar uma gargalhada no meio do espontâneo rs).

Assista ao espontâneo Vou Crer:



Mas nem só de espontâneos vive o cantor. Suas canções também são lindas e de todos os estilos: de adoração a animação. São poucas as músicas do cantor que eu NÃO gosto, mas entre as que eu mais admiro está a canção Abraça-me, também do último CD. E é com ela que eu fecho este post:



Nos ensina a sentir Teu coração, Senhor.
Queremos ouvir Teu respirar,
tirar Teu fôlego com nossa fé
E TE ADORAR!

Ps.: Também recomendo a todos o CD "André Valadão - Diante do Trono", uma coletânia da Som Livre apenas com Ele cantando músicas do ministério da Lagoinha.

20

Aprenda a ser humilde com Regis Danese (ou não!)

Se tem uma coisa que eu não suporto num artista, do meio gospel ou não, é a falta de humildade. Principalmente quando não há motivos para isso.

Vou ser bem específico e, talvez para alguns, polêmico. Este espaço, deixei sempre claro, é para expor minha opinião pessoal e, se necessário, criar um debate de gente inteligente com meus leitores.

Visitando o Genizah, um dos meus blogs preferidos, me deparei com este post: Regis Danese afirma que sua música ressuscitou um bebê.

Quando veja declarações deste tipo já fico desconfiado, mas lí a publicação inteira para ver do que se tratava. Lá, ele (o cantor) conta as maravilhas que o Senhor fez através da sua música.

Mas será que DEUS precisa de uma música para fazer uma criança ressuscitar? Será que Jesus começou a cantar "Já refulge a glória eterna..." para Lárazo despertar?

Reproduzo, aqui, a citação do Danilo Fernandes, do blog Genizah, no post citado acima:
Se a letra da tal música do Zaqueu fosse ao menos fiel às Escrituras Sagradas (e verdadeiro louvor a Deus) e não apenas mais um hino antropocêntrico, como tantos outros hits gospel, esta notícia, talvez, me causasse apenas um leve enjôo, função da tristeza por mais uma manifestação de idolatria evangélica, agora musical.

Contudo, a soma de todos os erros em torno desta musica específica, do cenário musical gospel e das declarações acima são tarefa para um DRAMIN do tamanho do Brasil.

Será que temos refletido o bastante sobre a forma como o Evangelho do Reino têm sido pregado e como certas concessões sinceras que fazemos acabam contribuindo para este estado tão deturpado do entendimento?
Deus é soberano, todo poderoso. ELE FAZ. DEUS FAZ.

O que tenho visto, há muito tempo, é este cantor usar o nome de Deus para se engrandecer, em vez de diminuir e entregar a glória a ELE. Transforma sua música em pagode, em funk, vai cantar na Record, e só vai enchendo o bolso... Tudo "em nome do Senhor". Ele afirma que seu maior sonho agora é cantar na Globo. Vocês acham que ele realmente quer promover o nome de Deus com uma atitude dessas? Para mim, ele quer aparecer e, para parecer santo, coloca uma falsa máscara de profeta do Senhor.

Há muitos cantores íntegros e verdadeiros por aí. Não digo que eles não ganham dinheiro e nem os julgo por isso! Dedicam suas vidas à música cristã e precisam viver mas, nem por isso, colocam suas músicas no pedestal, acima do próprio Deus ou, pior, a transformam num verdadeiro circo.

Régis Danese, hoje, tem como objetivo principal lucrar. Por causa da BANALIZAÇÃO de sua música, não foi difícil encontrar, num boteco qualquer, um bêbado com um copo de pinga na mão cantando "Entra na minha casa, entra na minha vida..." - Não usarás o nome de Deus em vão!

Régis Danese já entrou para minha lista dos que não ouço. É uma pena, pois seu CD é bom...

Há! Nem citei o episódio da mensagem subliminar em sua SANTA MÚSICA:



E, como sou, apesar de tudo, justo, publico aqui a justificativa do cantor para o vídeo acima:


0

Como não traduzir uma músisa, por Chris Durán


A arte de trazer músicas de fora para o Brasil já está enraizada na nossa música gospel. E isso não é ruim! Na maioria das vezes, somos presenteados com lindas canções, como "Meu Universo" e "Quem sou eu?" do PG, "Diante da Cruz" de Aline Barros ou, ainda, "Grandes Coisas" do Fernandinho - só para citar alguns exemplos.

Mas, como nem tudo é perfeito, as vezes nos damos de cara com Se eu pudesse imaginar, versão do Chris Duran para I can only imagine, do Mercy Me. Ouça e compare:



Para quem ouviu a versão brasuca sem antes conhecer a canção do Mercy Me, eu até admito que a música do Duran desce pela goela. Mas, quando já se conhece a versão original, ouvir "Se eu pudesse imaginar" é tortura!

E nós nem entramos no mérito do Duran estar cantando em cima de uma maca.

Mas, como eu gosto do Chris e, no geral, ele faz um trabalho legal, eu deixo de presente para vocês Renuncia, música que ele canta com Nívea Soares.



Bom domingo e ótima semana a todos :-)

 

2010 ·[Review] Gospel - Todos os direitos reservados